sábado, 14 de fevereiro de 2009

Primeiro dia na terra do beta-caroteno

Aracaju - Sergipe

12° | Dia

Depois de alguns anos retornando a Aracaju fica um sentimento de lar quando chego. Tipo o filho pródigo voltando a casa. Alí estávamos de volta ao quarto de Ivo. Ingrid estava ali pela primeira vez, mas já foi tratada como parte da turma e de fato todos estávamos na mesma gangue. Passamos o dia pondo o falatório em dia no bairro Inácio Barbosa e então pegamos um ônibus coletivo municipal em direção ao Bairro Cirurgia para a casa de Daniela e lá ela estava com Paula tocando as músicas das Jezebels, dentro de instantes elas teriam um ensaio que foi de sete até as oito horas.


E o trunfo da noite nos chamava, Naurêa, Charlie Brown Júnior e Manu Chao de graça na praia da Atalaia, então colocamos nossas vestimentas adequadas para essa ocasião e fomos no automóvel vermelho de Luís Antônio. O carro foi estacionado dentro de uma casa muito louca, tipo Barrados no Baile com aquelas criaturas humanas jovens e loiras dançando tentando seduzir e acasalar outras criaturas humanas jovens e loiras, todos bêbados e com roupas de etiqueta. Aqueles seres estavam cobrando R$ 5,00 pelo estacionamento e ali estavam dezenas de carros, visto que eles tinham uma enorme casa. Demos alguns passos e lá fora toda aquela gente vestida de mil maneiras diferentes e pessoas de todas as etnias e classes diferentes nos fez achar que haviamos viajado quilômetros daquela casa SOS Malibu até a praia de Atalaia. Mas apenas um muro dividia esses dois mundos tão distintos. E todos estavam com seus olhos abertos e procurando seus respectivos estimulantes pela mesma razão, música, adrenalina, testosterona e azaração. A praia estava lotada, quando chegamos e as cabeças balançavam sem parar. A banda sergipana Naurêa estava na metade de um show fatigante de quase três horas de batucada e música regional. Lembrei-me imediatamente de Recife e aquelas roupas comuns entre os acadêmicos da área de humanas. O legal foi que Iure o irmão novo mais velho de Aquino estava junto, além de Breno que também nos encontrou pela orla. E com Iure pude expandir meu leque de danças exóticas com o super passo de bêbado de seu pai. As mãos vão para um lado e para o outro, e os quadris se mechem com as pernas ligeiramente abertas. Era a promessa de sensação para os dias que viriam na Aruana.


Charlie Brown Júnior fez um show hilário e impressionante ao mesmo tempo. Acho que aquele Marginal Alado é o rei da Malacolândia. O pessoal pirou o cabeção com seus refrôes e algumas horas eles pareciam cantar do fundo de suas almas, colocavam para fora todo o sentimento que era sufocado em seu interior. Cada música mais emocionante do que a outra, desde a mais antiga até a mais hit parade. “Tcharroladrão!” Chorão é o rei de algum mundo nesse mundo. “Não deixe o mar te engolir”.


Manu Chao foi tipo um coelho por lebre, como não acompanhávamos a carreira daquele rapaz de pouca estatura e muita idade com a foz fanha, achávamos que teriamos um show de uma mistura de reggae com música latina. Para a nossa surpresa o baterista parecia apressado e em todas as músicas ele puchava um 1 por 1 estilo hardcore, o baixista fazia “UH”, o guitarra girava seus braços e Manu dava seus saltos no centro do palco. Muita energia mas que por estar sempre repetida a mesma cena, parecia que estavam tocando a mesma música o show inteiro. Usaram a mesma fórmula em todas as canções e não suportamos ver o show inteiro que demorou algo próximo ou passando das duas horas de duração.


Voltamos para a orla, comemos umas pipocas e batatas óleo cheias de fritas e entramos em Dawson's Creek para resgatar o carro vermelho de Luíz Antônio que nos levou até a residência dos Delmondes onde dormimos naquela badalada noite.

8 comentários:

Olga Alves disse...

Dawson's Creek, S.O.S Malibu, Barrados no Baile... O Pedro assistia a todos, nao era mesmo? =D

Pedro Mendigo disse...

Mas que atrevimento! Confesso que me amarrava em Dawson's Creek. Pacey é o melhor.

Sauron disse...

E esse itálico aí?

Pedro Mendigo disse...

Não consigo consertar. Erro do servidor, resolverei outrora.

Carol disse...

Quero fotos! fotos! cade a maquina de Ingrid? rss
=******************

Caraaaaaaaaambaaa o nome que apareceu aqui embaixo preu poder mandar esse post.. eh "carou"
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
eles so erraram por uma letra.. rss

Pedro Mendigo disse...

a câmera de Ingrid né? rs

Cadê as fotos?

brendons disse...

ARACAXXXÚÚÚ!

Pedro Mendigo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk
Aracaxúuu